Image
19 de Março: Dia do Artesão

19 de Março: Dia do Artesão

Da Redação e Ascom Adetuc

 

 O Tocantins possui um artesanato que vale ouro, e artífices que inspiram as novas gerações.

 

Por trás de cada peça de artesanato que você adquire como lembrança de uma cidade visitada ou como objeto de decoração há uma história. As mãos que trançam o capim dourado e a palha do buriti, que cortam a madeira e o coco babaçu, que forjam o ferro e as pedras, que manipulam sementes, barro, cristais, tecido e outras matérias-primas carregam não apenas talento, mas uma luta incessante pelo reconhecimento de um trabalho árduo. Os artesãos são os primeiros a serem lembrados quando se usa o termo economia criativa, e o dia 19 de março é dedicado a eles por ser também o dia de São José, pai terreno de Jesus Cristo, marceneiro que trabalhava com as mãos.

“Criei e ajudei a executar o Portal Norte de Porto Nacional”, conta com orgulho o portuense Antônio Luiz Ribeiro das Neves, mais conhecido como Tauru. Filho de artesãos, começou a trabalhar aos 10 anos, a partir da observação do pai. Graduou-se em Artes, mas todas as suas técnicas artesanais foram desenvolvidas na prática. 

“Repasso meu conhecimento para as outras pessoas, em oficinas para adolescentes e para a comunidade”, revela Tauru, ao completar que é um pesquisador de matérias-primas, naturais e sintéticas, para inspirar a produção artesanal. “Vivo exclusivamente do artesanato”, diz, ressaltando que esse trabalho precisa ser valorizado em sua essência. “O artesanato não é só um negócio, é expressão cultural, vivência, manifestação de uma época”, completa.

Na região central, a apenas 50 km de Palmas, onde fica a UHE Luiz Eduardo Magalhães, as peças em cerâmica produzidas em Lajeado são avermelhadas e trazem ilustrações que imitam os desenhos rupestres encontrados em paredões da região e datados com mais de 10 mil anos, além de outras referências regionais, como o capim dourado. 

Natural de Ibipitanga, no interior da Bahia, Maria Elza de Oliveira chegou a Lajeado há quase 20 anos, mesma época em que a cerâmica da região conquistava espaço de destaque no fomento e divulgação do artesanato tocantinense. Autodidata, explica que vive exclusivamente do artesanato, mas pontua que a categoria precisa de mais apoio para a venda dos produtos, tanto virtuais como presenciais.

Arte indígena

O trabalho com cerâmica é uma herança direta dos povos ancestrais, que também preservam a produção de artesanato com outras matérias-primas, como madeira, sementes, missangas, fibras, cabaças e capim dourado. No Tocantins, os povos Karajá, Xerente, Krahô, Krahô  Canela e Apinajé revelam o dia-a-dia das aldeias e tradições seculares por meio da arte. A riqueza dessa tradição está nos colares multicoloridos, nos cofos trançados, nos maracás, nos haretos (cocares). A confirmação da importância cultural do artesanato indígena tocantinense veio em 2012, quando as bonecas Karajá (ritxòkò) tornaram-se Patrimônio Cultural do Brasil.

Maxué Karajá conta que trabalha com 18 aldeias, onde as mulheres produzem peças de acordo com a tradição de cada aldeia.”É muito difícil trabalhar com artesanato, é preciso vender para outras regiões para ajudar as mulheres artesãs”, diz, ao revelar que parcerias estão proporcionando o comércio virtual. 

Capim dourado

Cada região tem suas características próprias, seu povo, trajetória e modo de vida que influenciam diretamente no artesanato, e não seria diferente com o Tocantins. Apesar de uma infinidade de matérias-primas, o Estado tem no capim dourado o seu principal “produto exportação”, cuja beleza das peças douradas é enriquecida pelo fator geográfico: sua origem é o Jalapão, um dos cartões postais do Tocantins. 

Nem faz tanto tempo assim. O capim dourado começou a conquistar o país a partir de 1998. Peças rústicas eram produzidas há algumas décadas no povoado Mumbuca, distante 32 km da cidade de Mateiros e cerca de 400 km de Palmas. Acredita-se que foram os índios da etnia Xerente os primeiros a trançar o capim. Após cursos e oficinas junto à comunidade, o produto ganhou design mais elaborado, o que elevou a renda e a qualidade de vida dos artesãos.

Hoje, são produzidas bolsas, potes, bijuterias, mandalas, chapéus, enfeites, suplasts, totalizando uma centena produtos diferenciados, lembrando que as peças são necessariamente em formatos arredondados, pois a delicada fibra se quebra ao ser dobrada.

Artesãs como Catiana de Sousa, dona de uma uma loja de artesanato em Ponte Alta do Tocantins, a cerca de 160 km de Palmas, conquistaram a autonomia e vendem sua arte para todo o Brasil. Mas também há uma enorme quantidade de trabalhadores que contam com o apoio das associações para fortalecer a produção e a venda das peças.

Biojoias

 

Os artífices do Bico do Papagaio também ficaram famosos com as biojoias confeccionadas pela Cooperativa dos Artesãos de Xambioá (Xambioart). As peças são feitas com sementes como jarina, considerada o marfim da Amazônia, babaçu, açaí, coco, entre outros materiais, como a madeira. Uma das artesãs que desenvolvem esse trabalho, Elisangela Ribeiro Amâncio, afirma que os materiais utilizados são encontrados na própria região em que vivem. “Utilizamos sementes e materiais da Amazônia e do nosso cerrado, além de peças que agreguem valor ao nosso artesanato, como o capim dourado”, conta. As peças de beleza única são resultado de capacitações e consultorias realizadas junto à cooperativa. 

 

Reconhecimento

“O Governo do Estado reconhece a força econômica e a importância cultural dos artesãos”, pontua o presidente da Adetuc, Jairo Mariano, ao explicar que várias ações estão sendo desenvolvidas visando o fortalecimento da categoria, seja por meio de qualificação ou via parcerias para amplificar o poder de comercialização dos produtos. “O artesão representa nossa força de trabalho criativa, nossas origens e agrega valor ao turismo”, completa.

 

 

Foto acima: 

Maria Elza deixou a Bahia para se tornar artesã em Lajeado 

Divulgação

Artesãos são incentivados a  participarem de um Webinar a fim de impulsionar as vendas na internet

Artesãos são incentivados a participarem de um Webinar a fim de impulsionar as vendas na internet

 

 

Da Redação e Ascom Adetuc

 

A iniciativa é do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) e o MercadoLivre com apoio do governo do Estado, que se uniram para promover o artesanato Brasileiro que se uniram para promover o artesanato Brasileiro

 

O e-commerce (comércio eletrônico) é uma importante ferramenta para a comercialização de produtos e serviços pela internet, onde as transações são realizadas via dispositivos eletrônicos, como computadores e smartphones. Esse tipo de comércio pode contar com diversos canais de vendas, e tem sido, em tempos de pandemia da Covid-19, um aliado para impulsionar as vendas.

 

 

Nesse sentido, o governo do Estado por meio da Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), está mobilizando os artesãos tocantinenses para participarem de um Webinar, que ocorrerá no dia 15 de março, das 10h às 11h30. A iniciativa é do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) e o MercadoLivre, que se uniram para promover o artesanato Brasileiro.  Para participar basta acessar, gratuitamente, o canal do youtube por meio do link: https://www.youtube.com/watch?v=TcgCo1Kpsss&feature=youtu.be .

 

Segundo a superintendente de Desenvolvimento da Cultura da Adetuc, Lorena Ribeiro, o objetivo da iniciativa é apoiar a inclusão de artesãos cadastrados no SICAB (Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro) no Mercado Livre, dando visibilidade aos seus produtos para o consumidor da plataforma e assim potencializar a geração de trabalho e renda. No Tocantins são mais de 1.120 artesãs e artesãos cadastrados no programa.

 

De acordo com o presidente da Adetuc, Jairo Mariano, o Webinar irá apresentar a melhor forma dos artesãos venderem seus produtos no Mercado Livre e garantir um retorno financeiro positivo e de alcançar mais consumidores. “O Estado é parceiro dessa ação. Essa iniciativa irá ajudar a fomentar ações determinadas pelo governador, Mauro Carlesse, na área da cultura, além do fortalecimento da cadeia da economia criativa do nosso Estado”. Pontuou.

 

Sobre o Programa do Artesanato Brasileiro: O Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) tem o objetivo de coordenar e desenvolver atividades que visem a valorizar o artesão brasileiro, elevando o seu nível cultural, profissional, social e econômico, além de desenvolver e promover o artesanato e a empresa artesanal. As ações do Programa possibilitam a consolidação do artesanato brasileiro enquanto setor econômico de forte impacto no desenvolvimento das comunidades, a partir da consideração de que a atividade é disseminada em todo território nacional, possuindo variações e características peculiares conforme o ambiente e a cultura regional.

 

 [Webinar] Como turbinar suas vendas no Mercado Livre

 Data: 15/03/2021 

Horário: das 10h00 às 11h30

 Acesse pelo link: https://www.youtube.com/watch?v=TcgCo1Kpsss&feature=youtu.be  

Fundação Cultural de Palmas lança edital para instituições desenvolverem Projetos de Difusão Cultural

Fundação Cultural de Palmas lança edital para instituições desenvolverem Projetos de Difusão Cultural

Da Redação  e Ascom da FCP

 
Serão selecionadas projetos de três instituições para cursos de arte-educação em artes cênicas, visuais e música; o investimento pode chegar a R$ 100 mil por ano

 

Estão abertas as inscrições para instituições sem fins lucrativos de caráter cultural para desenvolver projetos de difusão na área de arte-educação através da oferta de cursos de artes para crianças, jovens e adultos. A seleção será realizada pela Fundação Cultural de Palmas (FCP), através do edital 002/2021 disponível aqui. O prazo de inscrição segue até 23 de abril.

O edital irá credenciar instituições e formalizar parcerias para o desenvolvimento de projetos/atividades de instituições da sociedade civil organizada, sem fins lucrativos, de caráter cultural ou com histórico de atividades culturais, há pelo menos três anos no município de Palmas. O objetivo é contribuir para a inclusão social e a construção da cidadania, seja através da geração de emprego e renda, seja por meio de ações de fortalecimento das identidades culturais. As organizações selecionadas receberão apoio financeiro de até R$ 100 mil por ano, podendo ser aditado por igual valor e período para o exercício seguinte, em caso de renovação.

Serão selecionados projetos de três instituições para o desenvolvimento de atividades de arte-educação, por meio da realização de cursos de iniciação às artes cênicas, visuais e música. As instituições selecionadas deverão atender crianças, jovens e adultos, por meio de cursos livres, palestras e mostras de artes, com quantidade atendida mínima de 500 alunos semestralmente.

De acordo com o edital, “as instituições selecionadas deverão funcionar como instrumentos de pulsão e articulação de ações e projetos de iniciação e aperfeiçoamento às artes, de acordo com as demandas das comunidades onde as mesmas estiverem inseridas”. Podem participar da seleção pessoas jurídicas de direito privado, sem fins lucrativos, que tenham natureza cultural, tais como associações, sindicatos, cooperativas, fundações privadas, escolas caracterizadas como comunitárias, Pontos de Cultura, organizações tituladas como da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIPs) e Organizações Sociais (OS).

O Edital com as regras para participação pode ser conferido aqui

Cronograma

 

ETAPAS

DATAS

Publicação do Edital

17 de março de 2021

Período de recebimento das propostas

18 de março a 23 de abril 2021

Seleção das propostas

03 a 10 de maio de 2021

Divulgação dos resultados

14 de maio de 2021

Fase recursal

15 a 21 de maio de 2021

Resultado final

31 de maio de 2021

Assinatura do termo (estimativo)

07 de junho de 2021

 

 

Edição 2021 do rally Sertões terá duas provas no Jalapão, uma delas inédita

Edição 2021 do rally Sertões terá duas provas no Jalapão, uma delas inédita

Da Redação e Ascom Adetuc

 

 

Presidente da Adetuc, Jairo Mariano, participou de reunião de alinhamento com diretor técnico e diretora comercial da competição.

 

A empresa organizadora do rally Sertões já anunciou a temporada 2021, confirmando a presença do Tocantins em duas ações distintas, o Sertões Séries Baja Jalapão, de 16 a 19 de junho, e a prova inédita Baja Jalapão 500 Milhas, 23 a 27 de junho. Esta e outras informações foram repassadas nesta sexta, 5, ao presidente da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa do Tocantins (Adetuc), Jairo Mariano, durante webconferência, com diretora comercial Leonora Guedes e o diretor técnico do rally, Edgar Fabri.

Seguindo protocolos de segurança e prevenção a Covid-19, o Sertões chegará a sua 29ª edição de 13 a 22 de agosto, com percurso integral na região Nordeste, com largada no Rio Grande do Norte. Porém, a presença no Jalapão já é uma tradição e um dos momentos mais aguardados pelos participantes. Daí o lançamento da prova Baja 500 Milhas, inspirada em competições realizadas nos desertos da América do Norte. Já o Sertões Series é um campeonato de provas de rally cross country, que neste ano terá três etapas, em São Paulo, Tocantins e Santa Catarina/Rio Grande do Sul.  

Ao presidente da Adetuc, os diretores enfatizaram a tradição do Jalapão no rally Sertões, que neste ano terá sua base no município de São Félix, que receberá equipe organizadora, competidores, jornalistas e turistas. “A cidade precisa estar preparada para receber este público, que em outras regiões chega a movimentar R$ 1 milhão no comércio”, ressaltou Edgar Fabri.

Leonora Guedes enfatizou a importância da parceria com o Governo do Estado, lembrando que há uma preocupação constante em levar benefícios sociais aos municípios que recebem as etapas do rally. Para 2021, a proposta é instalar uma unidade de telemedicina em Mateiros, para atendimento em 16 especialidades.

“O Governo do Tocantins reconhece a importância do rally Sertões na divulgação das belezas do Jalapão e na realização de suas atividades sociais, que são sempre bem-vindas”, disse Jairo Mariano, ao ressaltar que levará ao governador Mauro Carlesse as demandas relacionadas ao acesso e fortalecimento ao trade turístico e comércio local.

Netflix doa R$ 3 milhões para apoiar audiovisual negro

Netflix doa R$ 3 milhões para apoiar audiovisual negro

Ação, que faz parte de um compromisso da companhia em mais de 20 países, pretende beneficiar 875 profissionais autônomos e 275 representantes de empresas

 

Netflix anunciou nesta terça-feira, 16, uma doação de R$ 3 milhões ao Fundo de Amparo a Profissionais do Audiovisual Negro (Fapan). A ação pretende beneficiar 875 profissionais autônomos e 275 representantes legais de empresas vocacionais. As inscrições para criativos que desejam ser contemplados pelo Fundo estarão abertas a partir de 21 de março, Dia Internacional contra a Discriminação Racial.

 

Rodrigo Antonio, sócio-diretor da Associação dos Profissionais do Audiovisual Negro: “Palavras como diversidade e representatividade não dão mais conta da multiplicidade da negritude”. (Crédito: Divulgação)

No anúncio, a gigante do streaming ressaltou o impacto gerado pela pandemia da Covid-19 na comunidade criativa em todo o mundo. A nova onda da doença no Brasil levou a companhia a reconhecer a importância de apoiar os profissionais e empresas do audiovisual negro pela sua permanência no mercado.

 

Netflix reporta avanços em relatório de diversidade

A doação é parte de um fundo de US$ 150 milhões da empresa, que foi criado para dar suporte a países onde a Netflix tem uma grande base de produção. Ao todo, mais de 20 países já foram beneficiados. Em 2020, com a ascensão do movimento Black Lives Matter e os protestos por justiça racial, a companhia já havia se comprometido em apoiar a comunidade negra com foco na geração de oportunidades. Nesse sentido, R$ 2 milhões foram destinados à Fapan, Instituto Querô, Instituto Criar e Instituto Nicho 54 para programas de mentoria, treinamento e capacitação.

“Palavras como diversidade e representatividade não dão mais conta da multiplicidade da negritude. Nossas histórias são urgentes, ao passo em que mais pessoas querem se ver refletidas em diferentes telas”, afirmou Rodrigo Antonio, sócio-diretor da Associação dos Profissionais do Audiovisual Negro, em comunicado sobre a doação da Netflix.

*Crédito da foto no topo: Cassi Josh/ Unsplash

 Fonte: Meio e Mensagem

Com shows online e oficinas, série Canto "Carnaval Taquaruçu” começa neste sábado

Com shows online e oficinas, série Canto "Carnaval Taquaruçu” começa neste sábado

Por Rafael Miranda/Agência Kabutiá
 
 
Batucanto e oficina de reciclagem marcam o primeiro episódio da série de episódios do Canto das Artes.
 
 
 
 
Em tempos de pandemia do novo Coronavírus, a forma mais segura e recomendada de curtir o carnaval é dentro de casa. Pensando nisso, a Associação Amigos da Cultura e do Meio Ambiente – Taquaruçu, o Canto das Artes, decidiu fazer a festa deste ano em formato on-line, com transmissão gratuita para toda a comunidade tocantinense. 
 
A partir das 10 horas da manhã do próximo sábado, dia 06 (data em que o Canto faz 17 anos), tem início a série de episódios que vai trazer ao longo do mês de março shows musicais, oficinas e apresentações culturais direto do distrito de Taquaruçu. Toda a programação será transmitida no canal do Youtube do Canto das Artes, na Rádio Canto FM 87,9 e nas redes sociais da Associação.
 
No primeiro dia da festa online, o “Canto Carnaval Taquaruçu” contará com a apresentação do Batucanto, grupo de percussão comandado por Tharson Lopes, que vem conquistando famílias e visitantes do distrito de Taquaruçu. A programação do sábado conta também com oficinas de reciclagem, realizadas por oficineiros, monitores e multiplicadores do Canto das Artes.
 
De acordo com o presidente da Associação Amigos da Cultura e do Meio Ambiente – Taquaruçu, Tharson Lopes, a ideia do projeto consiste numa sequência de séries e episódios que irão ao ar ao longo do mês de março e no decorrer do ano.
 
“Esta primeira série Canto Carnaval Taquaruçu será dividida em quatro episódios, onde a população poderá acompanhar nossa festa com segurança e diversão garantida. Reunimos aqui nossos parceiros de longa data do Ponto de Cultura, Cineclube e Rádio Canto das Artes, com o objetivo de proporcionar um carnaval diferente. Entendemos que as medidas de restrição são importantes neste momento de pandemia, então fomos atrás de alternativas para fazer o nosso tradicional carnaval”, destacou.
 
O “Canto Carnaval Taquaruçu” também vai reunir ao longo dos próximos finais de semana, shows com Tambores do Tocantins e Projeto Vereda, além de apresentações  e números com  Trupe Açú, Cia os kaco e mais oficinas de percussão e ritmos com o Mestre Márcio Bello, que vão ajudar os internautas a fazer a festa dentro de casa. 
 
Lei Aldir Blanc
 
A iniciativa faz parte de um projeto maior: o “Canto das Artes:  Nas ondas do rádio à cultura do audiovisual”, que foi contemplado ao final do ano passado com recursos da Lei Aldir Blanc, através de um edital de financiamento junto a Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Governo do Tocantins.
 
Ao longo de todo ano de 2021, o Canto das Artes será responsável por levar para o público tocantinense a oferta de diversas atividades, como shows, apresentações culturais em datas comemorativas, exposições de arte e fotografia, memória e cultura, oficinas, capacitações e muito mais. Todas as informações podem ser acompanhadas nas redes sociais do Canto das Artes ao longo do ano.
 
Canto das Artes 17 anos
 
O Canto das Artes iníciou suas atividades em 6 de março de 2004, através de uma iniciativa que nasceu informalmente entre amigos e frequentadores do distrito de Taquaruçu. Em 2007, ocorreu de forma efetiva a criação da Associação Amigos da Cultura e do Meio Ambiente – Taquaruçu.
 
Após o percurso de 17 anos de atividades, o Canto das Artes é hoje uma referência em atividades relacionadas com arte, cultura e meio ambiente para toda a região de Palmas e do Tocantins.
 
“Através de uma iniciativa simples, sem recursos, mas com muita união, trabalho e determinação, o Canto das Artes conquistou muitas parcerias, voluntários, doações, reconhecimento e prêmios durante este percurso. Se tornou Ponto de Cultura, Cineclube e Rádio Comunitária, trabalhando sempre em parceria para o desenvolvimento da nossa comunidade e região”, destacou Tharson Lopes.
Mergulhe no universo de Clarice Lispector neste site gratuito

Mergulhe no universo de Clarice Lispector neste site gratuito

 

Plataforma do IMS apresenta fotos, áudios, vídeos, manuscritos, cadernos e cartas inéditas

 
 

Os fãs de literatura brasileira ganharam um presente incrível do IMS – Instituto Moreira Salles! Para celebrar o centenário de Clarice Lispector, a instituição lançou um site bilíngue 100% dedicado à autora (clique aqui para acessar).

 

E você nem imagina as preciosidades que vai encontrar nesse portal! São manuscritos, fotos, áudios, vídeos, cartas, aulas e textos críticos, em grande parte provenientes do acervo da escritora, sob a guarda do IMS desde 2004.

Entre os destaques está um depoimento em vídeo do mestre Antonio Cândido na FLIP 2005 sobre o primeiro livro de Clarice, “Perto do Coração Selvagem”, publicado em 1943.

A navegação pelo site pode ser feita de duas formas: por temas, mais voltada ao estudo; ou livre, simplesmente rolando a tela e contemplando a beleza das palavras de Clarice Lispector, como em um fluxo narrativo contínuo.

Se optar por rolar a tela sem pressa, você será surpreendide por elementos como o vídeo do filho da escritora, Paulo Gurgel Valente, comentando a relação com a mãe; o áudio de uma entrevista que a autora concedeu ao Museu da Imagem e do Som, em 1976, na qual comenta sua formação como advogada; um vídeo de Maria Bethânia interpretando um fragmento do livro “Água Viva” ou mesmo o retrato dela feito pelo célebre pintor Giorgio de Chirico, em 1945.

site Clarice Lispector
Crédito: Site Clarice Lispector/ reproduçãoNo site sobre a Clarice Lispector tem diversos materiais interessantes

Os alunos e os pesquisadores acadêmicos podem usufruir do site de outra maneira. Há uma cronologia ilustrada da escritora, aulas em vídeo, ministradas por estudiosos como Evando Nascimento, Nádia Battella Gotlib e José Miguel Wisnik, uma ampla bibliografia sobre a obra dela e muito mais.

Há também itens pouco conhecidos ou inéditos, como cadernos pessoais, cartas que Clarice enviou para as irmãs e para personalidades como Erico Verissimo, Mário de Andrade e o ex-presidente Getúlio Vargas e até manuscritos de “A Hora da Estrela” e “Um Sopro de Vida”.

Na seção Postagens, que terá atualização constante, os visitantes encontram textos breves sobre aspectos da obra clariceana, registrando o que se passa no mundo editorial, artístico e acadêmico em torno da escritora.

 

 

Crédito Foto: Acervo IMSClarice Lispector por Maureen Bisilliat em agosto de 1969

 

Fonte: Catraca Livre

Biblioteca móvel do Sesc leva cultura por regiões de Palmas

Biblioteca móvel do Sesc leva cultura por regiões de Palmas

Da Redação e Ascom Sesc
 
 
O Sesc Tocantins incentiva a leitura, tanto que todos os meses oferece uma ferramenta que proporciona muita cultura gratuitamente e de forma ambulante. É a unidade móvel BiblioSesc. Neste mês a unidade estará presente na Feira da 503 Norte, Setor Santa Bárbara, Tênis Sesc, Taquari e Feira do Aureny I. O BiblioSesc oferece a população palmense livros e gibis para crianças e adultos. Informações pelos telefones (63) 3212-9940 ou 99957-8206.
 
Lançado nacionalmente em 2005, o Projeto BiblioSesc consiste em levar livros à população brasileira por meio de caminhões preparados especialmente para o traslado e manuseio das obras literárias. No Tocantins, o BiblioSesc foi criado em 2008 e trata-se de uma unidade móvel de biblioteca que oferece a qualquer pessoa, empréstimo de livros e consultas a revistas, jornais, gibis e cordéis. Para fazer uso dela, basta que o interessado preencha um formulário de inscrição, apresente o documento de identidade e o comprovante de endereço atualizado.
O BiblioSesc conta atualmente com 4.689 exemplares, entre livros infantis, juvenis, literários, técnicos, cordéis, gibis e quadrinhos.
 
Devido a Pandemia o Sesc Tocantins está seguindo todas os protocolos de segurança como o uso de máscaras, disponibilidade de álcool 70%, distanciamento social. A unidade irá funcionar de 9h às 16h atendendo cada setor de 15 em 15 dias. Esse ano o BiblioSesc atuará nas seguintes regiões do Tênis Sesc, 503 Norte, Aureny I, Santa Bárbara e Taquari.
 
Confira a seguir, a rota do BiblioSesc no mês março:
Março
02/03 – Feira da 503 Norte
04/03 – Setor Santa Bárbara
08/03 – Tênis Sesc
10/03 – Taquari
12/03 – Feira do Aureny I
16/03 – Feira da 503 Norte
18/03 – Setor Santa Bárbara
22/03 – Tênis Sesc
24/03 – Taquari
26/03 – Feira do Aureny I
30/03 – Feira da 503 Norte
 
Vale lembrar que o atendimento diário é das 9h às 16 horas.
 
BiblioSesc
O BiblioSesc é uma biblioteca volante que possui um acervo de 4.689 livros diversos. Tem como objetivo levar a leitura a comunidades de diversas quadras de Palmas.
 
As principais atividades desenvolvidas são consulta e empréstimos de livros e revistas. Os atendimentos atendem diferentes regiões como por exemplo:  Aureny I, Santa Bárbara, Lago Sul, Taquari, Maria Rosa, Taquaralto, 1304 Sul, 1306 Sul, 503 Norte entre outras. O funcionamento é das 9h às 16h e passa de quinze em quinze dias em cada quadra.
 
A unidade móvel BiblioSesc atende as diferentes regiões de Palmas, de fevereiro a novembro, levando livros e gibis para crianças e adultos. Informações pelos telefones (63) 3212-9940 ou 99957-8206.
 
Serviço
Cultura – Sesc em Palmas

Ação: Roteiro do BiblioSesc no mês de março em Palmas (TO)
Informações: (63) 3212-9940 ou 99957-8206
Coletivo Batalha das Manas abre inscrições para projeto ‘Palco das Manas’

Coletivo Batalha das Manas abre inscrições para projeto ‘Palco das Manas’

 

Da Redação e Ascom FCP

 

O projeto foi selecionado pela Fundação Cultural de Palmas, através do Edital 018/20 da Lei Aldir Blanc

 

Ampliar a visibilidade de projetos de hip hop de autoria de mulheres negras e periféricas. Com esta finalidade o coletivo Batalha das Manas criou o projeto ‘Palco das Manas’, que está com inscrições abertas até dia 15 de março, para seleção de oito projetos que serão contemplados com uma produção audiovisual. O Palco das Manas foi um dos projetos selecionados pela Fundação Cultural de Palmas no edital 018/2020 da Lei Aldir Blanc.

O ‘Palco das Manas’ patrocinará a gravação de um clipe de hip hop de oito mulheres, dos quais sete serão selecionados através de inscrição e o oitavo será destinado ao projeto de uma adolescente que cumpre medidas socioeducativas. Além da produção e gravação do clipe, o projeto também realizará a divulgação do produto final.

As inscrições podem ser realizadas através no formulário disponível no link: https://forms.gle/EqfNNgt1QWLPPKUX9, as interessadas deverão encaminhar um vídeo de dois minutos mostrando suas habilidades no Rap, podendo ser letra, poesia ou música. Após as inscrições haverá uma votação popular nas redes sociais do Batalha das Manas, para a seleção das finalistas. Mais informações: (63) 9-99920247 / 9-9286-9954

Criar espaço

Idealizadora do Palco das Manas, a Mc, B-girl e produtora cultural, Rossana Reis, explica que o projeto nasceu da vontade de criar espaço para as mulheres do hip hop em Palmas, especialmente as negras e periféricas. “Estamos direcionando o projeto principalmente para a periferia, pois existe muita gente boa, muita mana que cria, mais não consegue seu espaço no movimento hip hop”, ressaltou, ao explicar que o Palco das Manas é o primeiro projeto voltado para mulheres no hip hop patrocinado por uma política pública.

“Sabemos das dificuldades enfrentadas pelas mulheres no cenário cultural, sobretudo, mulheres negras e periféricas que expressam suas narrativas, protestos e denúncias através da música e resistindo contra aqueles e aquelas que tentam criminalizar e marginalizar a nossa arte, por isso a idealização desse projeto”, afirma.

Rossana também destaca que o projeto, além de gerar espaço para as mulheres, contribui economicamente para a cena hip hop local, uma vez que foi priorizada a contratação de profissionais de Palmas, como beatmaker, sonoplasta, videomaker, entre outros.

Dia 28 termina prazo dos editais de ocupação para projetos de artes visuais em 2021

Dia 28 termina prazo dos editais de ocupação para projetos de artes visuais em 2021

Da Redação e Ascom Sesc

 

Estão abertas as inscrições para a divulgação de projetos em artes visuais na Galeria de Artes do Sesc em Palmas e do projeto Arte ao Cubo. O período de inscrições vai até o dia 28 de fevereiro. Esta é uma grande oportunidade para artistas visuais, profissionais ou amadores, que desejam mostrar os seus talentos este ano. Os editais já estão disponíveis no site do Sesc (https://www.sescto.com.br/edital). Informações e dúvidas pelo telefone (63) 3212-9922.
 
Galeria Sesc de Artes
A Galeria é voltada para exposições de Artes Plásticas, Performances, Instalações e outras experimentações no campo das Artes Visuais, a Galeria Sesc de Artes está situada no prédio do Centro de Atividades do Sesc de Palmas (502 Norte). Possui uma área total de 99,78m2, com espaço climatizado e acompanhamento de monitorias para os visitantes, quando agendado. O período de visitação é de segunda à sexta-feira, das 08h às 21h. A entrada é franca.
 
Recebe inscrições para projetos de exposição individual ou coletiva, com propostas de arte, preferencialmente contemporânea, nas modalidades: artes visuais (design, fotografia, artes plásticas, quadrinhos), arte eletrônica, objetos, instalações e artes populares. O edital é voltado para fotógrafos e artistas plásticos e/ou visuais (amadores e profissionais) residentes no Estado do Tocantins, demais estados da Federação e estrangeiros. Na galeria serão escolhidas sete propostas com prêmios no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais) cada.
 
Sesc Arte ao Cubo
É um projeto de site specific que tem como espaço de exposição a praça externa do Centro de Atividades Sesc Palmas (502 Norte). Compõe-se de 03 cubos, medindo 2,5m cada face. No projeto,  pode ser utilizado o espaço parcial ou total, ou seja, os cubos, os muros e a grama. As visitações acontecem de forma espontânea, podendo haver visitas mediadas para grupos organizados dependendo dos agendamentos. Não existe um horário definido para visitação, já que se situa em uma área pública.
 
Poderão ser inscritos projetos de exposição individual ou coletiva, de arte – preferencialmente contemporânea – nas modalidades de "site specific": intervenção urbana e grafite arte. Site specific trata-se de obras criadas e planejadas de acordo com o ambiente e com um espaço determinado, em que os elementos estéticos dialogam com o meio circundante, para o qual a obra é elaborada. Podem participar fotógrafos e artistas plásticos e/ou visuais (amadores e profissionais) residentes no estado do Tocantins, demais estados da federação e estrangeiros. No projeto Arte ao Cubo serão escolhidas quatro propostas com prêmios no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais) cada.
 
As seleções dos editais serão feitas por duas comissões designadas pela Promotoria Cultural em Artes Plásticas do Sesc Tocantins, constituídas por membros de reconhecimento notório e sob as Diretrizes Culturais do Sesc. A expectativa é que os resultados sejam divulgados até o dia 26 de março.
 
Serviço
Cultura – Sesc no Tocantins
Ação: Inscrições nos Editais 2021 da Galeria Sesc de Artes e do Sesc Arte ao Cubo em Palmas (TO)        
Data: até 28 de fevereiro de 2021
Link dos editais: https://www.sescto.com.br/edital
Inscrição: 04 a 28 de fevereiro
Resultado: expectativa para o dia 26 de março de 2021
Inscrições: gratuitas
Informações: (63) 3212-9922
Image

To em Foco foi criado com a missão de fomentar a produção e a disseminação de conhecimentos relacionados com a Cultura, Turismo e Natureza, objetivando a troca de informações, a reflexão e o debate, promovendo assim o desenvolvimento social. Protagonizado pela tocantinense Núbia Dourado o portal de notícias, visa promover projetos e ações culturais, valorizando a cultura regional e costumes tradicionais, como música, culinária, danças e romarias.
Nossos contatos:   (63) 991145171  [email protected]

Desenvolvido por Barco Digital

Publish the Menu module to "offcanvas" position. Here you can publish other modules as well.
Learn More.