Image
 Coletivo N·S·L·O apresenta projeto inovador com música instrumental e autoral dos quatro cantos do País

Coletivo N·S·L·O apresenta projeto inovador com música instrumental e autoral dos quatro cantos do País

 

Da Redação/Cinthia Abreu

 

A relação com os pontos cardeais no nome do Coletivo N·S·L·O não é um acaso. O grupo de música instrumental é formado por artistas das mais diversas regiões do País (e até do mundo) que se uniram com o intuito de fortalecer e propagar a música autoral e contemporânea. Dentre os mais diversos projetos presenciais e remotos pelo mundo afora, o Coletivo está em processo de gravação do registro fonográfico do álbum “Charlatório” com músicas instrumentais autorais contemporâneas, resultado de colaboração do compositor Heitor Oliveira, residente em Palmas, com os demais instrumentistas, residentes em Porto Alegre (RS), Mossoró (RN) e Caçapava (SP).

 

O projeto é patrocinado pelo Banco da Amazônia (Basa), por meio do Edital de Patrocínios 2020. O resultado deste projeto será apresentado em perfomance musical com Live no dia 20 de novembro, por meio do Canal do Youtube do Coletivo N·S·L·O. A Live oferecerá bate-papo sobre processo de gravação e apresentação de trechos das obras.

 

Todas as obras musicais são autorais e o grupo é formado por Heitor Oliveira (compositor), Gina Arantxa (flautista), Renan Simões (violonista), Sabrina Souza (violonistas) e Dario Rodrigues Silva (pianista). Com significativas trajetórias artísticas e acadêmicas independentes, os músicos unem forças para uma empreitada colaborativa. “Ao longo da apresentação, também realizaremos uma conversa com o público, por meio da Live, sobre o processo de gravação e apresentação de trechos das obras”, ressalta Heitor Oliveira.

 

Álbum

Quando totalmente finalizado, “Charlatório” será lançado nas plataformas de música. De acordo com Heitor Oliveira, a proposta é apresentar uma pesquisa artística inserida no diálogo com a música de concerto pós-1960. “Distingue-se, principalmente, pela exploração de certas potencialidades estéticas da situação de performance musical, tais como a inserção de elementos visuais e gestuais no roteiro das peças musicais”, adianta o Heitor Oliveira.

 

O projeto de patrocínio do Basa foi desenvolvido por pelo artista para que o Coletivo aproveitasse a passagem por Palmas em uma apresentação musical para gravar o álbum em estúdio da cidade. Contudo, por conta da pandemia, a proposta foi adaptada para gravação e lançamento remoto. O Coletivo busca promover um processo de colaboração entre compositor e intérpretes por meio de um percurso geográfico pelos locais de origem ou atuação de seus integrantes.

 

O Coletivo

O Coletivo N·S·L·O reúne cinco músicos que se conheceram em Porto Alegre (RS), no contexto do Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS): Gina Arantxa, de Cali (Colômbia) e atualmente reside em Porto Alegre; Renan Simões e Sabrina Souza, de Vitória (ES), e residem em Mossoró (RN); Dario Rodrigues Silva, de Caçapava – SP; e Heitor Oliveira, de Palmas (TO).

 

Nos anos de 2017 e 2018, o Coletivo circulou por cinco cidades com projeto patrocinado pelo “Rumos Itaú Cultural”  com apresentações e oficinas de criação colaborativas entre os integrantes do grupo e também atividades abertas ao público local, como mesas-redondas, ensaios abertos, concertos e masterclasses. Em cada localidade, de novembro de 2018 a fevereiro de 2020, uma nova obra foi criada e apresentada ao público local, o que formou o álbum “Charlatório”.

 

Porto Alegre foi (RS) a sede do primeiro encontro do projeto patrocinado pelo Rumos Itaú Cultural, onde foi criada e apresentada a canção “Prelúdio”. Na cidade de Mossoró (RN), onde moram os violonistas Renan Simões e Sabrina Souza Gomes, foram exibidas as composições "Novos Sururus e Quiprocós de um Convescote Chumbrega", para flauta, piano e assistência, e "Tudo É Perdido Quando o Desejo Fica Repartido", para casal de violonistas e assistência. Em Ribeirão Preto (SP) foi apresentada a composição "Charlas, Experiências Musicais Intimistas" e em Cáli (Colômbia) "Episódios de Viagem". 

 

O encerramento da turnê estava prevista para abril de 2020, em Palmas, com o grande concerto que incluiria a peça "Episódios de Viagem III: Rosa dos Ventos" e todas as outras composições criadas durante o projeto. Contudo, por conta da pandemia, a apresentação foi cancelada e o projeto foi integralmente adaptado para a modalidade remota.

 

Serviço

O quê – Live com performance musical do Coletivo N·S·L·O

Quando – Dia 20 de novembro

Onde – Canal do Coletivo N·S·L·O, no Youtube

Apresentação gratuita

 

Edital estadual da Lei Aldir Blanc é publicado no Diário Oficial

Edital estadual da Lei Aldir Blanc é publicado no Diário Oficial

 

 

Da Redação e Ascom Adetuc

 

 

 As inscrições dos projetos serão aceitas até 18 novembro; os prêmios serão pagos até 31 de dezembro.

 

 

O Governo do Tocantins, por meio da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), publica no Diário Oficial do Estado desta quinta, 4, com correção, o edital de inscrições do concurso para concessão de prêmios para iniciativas artísticas e culturais. Os projetos aprovados terão recursos destinados via Lei Aldir Blanc, que dispõe sobre ações emergenciais voltadas ao setor cultural durante o estado de calamidade pública. O prazo de inscrições começa nesta quinta e segue até o dia 18.

“A orientação do governador Mauro Carlesse é pelo atendimento do maior número de artistas, de todas as regiões do Tocantins”, explica o presidente da Adetuc e secretário de Indústria, Comércio e Serviços (Sics), Tom Lyra, enfatizando que a equipe da Superintendência da Cultura está a postos para prestar todas as informações relacionadas às exigências técnicas e jurídicas do edital.

O concurso visa premiar a trajetória e a produção individual ou coletiva de artistas, companhias, grupos, associações, pontos de cultura, coletivos, cooperativas ou empresas de natureza cultural. No total, serão distribuídos R$ 7,5 milhões, entre as áreas de Cultura Tradicional, Popular e Urbana (R$ 1,2 milhões), Música (R$ 1,3 milhões), Artes Cênicas (R$ 1,2 milhões), Artes Visuais (R$ 1,2 milhões), Literatura (R$ 900 mil), Audiovisual (R$ 1,5 milhões) e Áreas Técnicas (R$ 200 mil).

Poderão participar da seleção pessoas físicas maiores de 18 anos e pessoas jurídicas, de natureza cultural, com ou sem fins lucrativos. Conforme o edital, os projetos selecionados serão beneficiados com aportes entre R$ 5 mil a R$ 120 mil, conforme a categoria e personalidade jurídica (Física ou Jurídica). No total, serão distribuídos R$ 7,5 milhões em prêmios.

 

Inscrições e seleção

O proponente deve acessar a plataforma mapa.cultura.to.gov.br, criar sua conta (se ainda não tiver) e clicar na aba Oportunidades para o preenchimento do Formulário de Inscrição, com envio de documentos on-line, e entregar toda as documentação exigida na sede da Adetuc, na Praça dos Girassóis.

 

A superintendente de Cultura, Lorena Ribeiro lembra que o edital passou por avaliação, alterações e aprovação dos integrantes do Conselho de Políticas Culturais (CPC-TO). Informações pelo telefone (63) 3218-1370 ou e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Agendamento para atendimento presencial por meio destes mesmos contatos.

 

A habilitação documental dos projetos será feita por uma Comissão de Organização e Acompanhamento do Chamamento Público, formada por cinco técnicos da Adetuc. Serão formadas seis Comissões de Avaliação para a análise técnica dos projetos, com a contratação de profissionais especializados nas áreas afins.

Vale lembrar que será exigida a prestação de contas, por meio de Relatório de Execução de Atividade.

Cronograma

Etapa

Descrição da etapa

Datas

1

Publicação do Chamamento Público

03/10/2020

2

Período de inscrição dos projetos

4 a 18/11/2020

3

Habilitação dos proponentes

19 e 20/11/2020

4

Publicação do resultado da habilitação

23/11/2020

5

Interposição de recursos a habilitação

24/11/2020

6

Publicação do resultado da interposição de recursos a habilitação

       25/11/2020

7

Análise dos projetos

26/11 a 07/12/2020

 

8

Divulgação do resultado preliminar

09/12/2020

9

Interposição de recursos ao resultado preliminar

10/12/2020

10

Análise dos recursos e homologação do resultado final

14/12/2020

11

Publicação do resultado final

15/12/2020

12

Entrega da documentação, conforme item 7, para recebimento do prêmio

16 a 23/12/2020

13

Pagamento aos premiados

Até 31/12/2020

 

 

 

Sesc Cultura ON apresenta diálogos sobre Dona Romana de Natividade, dia 11 de novembro

Sesc Cultura ON apresenta diálogos sobre Dona Romana de Natividade, dia 11 de novembro

Da Redação e  Ascom Sesc

 

 

No dia 11 de novembro, às 16h, o projeto Sesc Cultura ON realiza um debate com o tema “Diálogos sobre Romana de Natividade, cosmologia, corpo e identidade”, com Nayara Botelho. O bate papo acontecerá na página oficial do Sesc Tocantins no Youtube www.youtube.com/sescto. Informações pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone (63) 3212-9954.
 
Diálogos sobre Romana de Natividade, cosmologia, corpo e identidade  – 16h

O diálogo objetiva explanar de modo mais acessível a todos, as compreensões científicas e artísticas sobre Dona Romana de Natividade, mulher idosa, negra e espiritualista que, se comunica com os Três Curadores, espíritos regentes de todas suas práticas e obras de arte que produz dentro de seu sítio Bom Jesus de Nazaré, região rural da cidade de Natividade – TO. Dona Romana possui vários conjuntos de peças de arte em seu sítio, cada peça tem um objetivo claro de preparar o planeta terra para mudanças físicas e cósmicas ou de ajudar os seres humanos que restarem a se reestabelecerem diante de todas as mudanças que iremos passar. Essa pesquisa se baseia essencialmente na cosmologia e práticas comunitárias de Romana, assim como seu processo criativo. O debate terá a duração de 60 minutos e a classificação é livre.
 
Sesc Cultura ON
O projeto surgiu em virtude da pandemia do novo coronavírus, a COVID 19. O Sesc acredita que a manutenção das atividades culturais contribui para o bem-estar social e para a qualidade de vida dos trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo, de seus dependentes e comunidade em geral.
 
A ação é destinada a artistas residentes no estado do Tocantins, que desenvolvem trabalhos nas linguagens de Artes Cênicas (teatro, circo e dança), Artes Visuais, Literatura, Música, Audiovisual, Arte Educação, Patrimônio Cultural e de forma transversal para profissionais ligados as áreas técnicas e economia criativa. Foram selecionadas propostas de criação, fruição e formação, a ser apresentadas de forma virtual nos canais oficiais do Sesc. Todos os projetos serão disponibilizados ao público de forma virtual, podendo estes ainda serem apresentados em programações presenciais pós pandemia.
 
Sobre o Sesc
O Serviço Social do Comércio (Sesc) é uma entidade privada sem fins lucrativos administrada pela Fecomércio Tocantins, que é ligada a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Por meio do acesso à cultura, educação, saúde, esporte, lazer e assistência, são oferecidos serviços e ações que melhoram a qualidade de vida dos brasileiros através de suas mais de 580 unidades por todo o país.
 
Serviço
Cultura – Sesc no Tocantins
Ação: Sesc Cultura ON
Debate: Diálogos sobre Romana de Natividade, cosmologia, corpo e identidade
Data: 11/11
Horário: 16h
Local: www.youtube.com/sescto
Jalapão receberá orientação sobre Lei Aldir Blanc

Jalapão receberá orientação sobre Lei Aldir Blanc

 

Da Redaçaõe  Ascom Adetuc

 

 Mobilização será realizada em sete municípios e duas comunidades quilombolas.

 

Com o objetivo de atender o maior número de artistas tocantinenses com os recursos da Lei Aldir Blanc, a Superintendência de Cultura da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc) estará na região do Jalapão entre os dias 4 e 10 de novembro. O objetivo é orientar e auxiliar no preenchimento de informações no site mapa.cultura.to.gov.br.

De acordo com a superintendente de Cultura, Lorena Ribeiro, a ação conta com apoio das prefeituras municipais e associações de Mateiros e Comunidade Mumbuca, Ponte Alta, São Félix e Comunidade do Prata, Novo Acordo e Santa Tereza, para a mobilização dos artistas e artesãos locais. Os municípios de Monte do Carmo e Lagoa do Tocantins também receberão a equipe.

O foco será nos artesãos já cadastrados no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab), mas artistas de todos os segmentos serão igualmente atendidos pela equipe de apoio.

“Esta mobilização no Jalapão é uma orientação do governador Mauro Carlesse, e temos certeza que atingiremos nosso objetivo de atendimento de artistas”, pontua o presidente da Adetuc e secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Tom Lyra.

Auxílio

As cinco parcelas, no valor de R$ 600,00 cada, serão pagas por meio de depósito único, totalizando o valor de R$ 3 mil. Mulheres chefes de família receberão o valor dobrado.

Tem direito ao auxílio o artista pessoa física que comprovar atuação no setor cultural nos últimos dois anos, desde que não tenha emprego formal ativo. A renda mensal per capita não pode superar meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135).

O artistas que já tiver recebido o auxílio emergencial, seguro-desemprego ou outro benefício (menos Bolsa Família) não terá direito a este benefício, assim como quem teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 no ano de 2018.

Para os artistas das demais regiões do Tocantins, as informações podem ser obtidas pelo telefone (63) 3218-1370 ou e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Quem preferir atendimento presencial poderá agendar pelos mesmos contatos.

 

Artesãos que produzem artesanato em capim dourado no Jalapão poderão solicitar o auxílio emergencial

 

Fotos: Flávio Cavalera/Governo do Tocantins

Cantora Vanusa morre aos 73 anos

Cantora Vanusa morre aos 73 anos

Artista estava internada em Santos desde setembro, com um quadro de anemia e pneumonia

 

A cantora Vanusa morreu na madrugada deste domingo, aos 73 anos, na casa de repouso onde vivia há mais de dois anos em Santos, no litoral de São Paulo. Entre agosto e setembro, ela esteve internada por algumas semanas no Complexo Hospitalar dos Estivadores com um quadro de pneumonia e anemia. A morte foi anunciada pela família, através de um comunicado.

 

 

Segundo a nota, "o enfermeiro percebeu por volta das 5h30 da manhã que ela estava sem batimentos cardíacos. Imediatamente chamaram a UPA que constatou insuficiência respiratória como a causa mortis".  O sepultamento será em São Paulo (capital), nesta segunda-feira. Detalhes sobre horário e local ainda não foram divulgados.

A cantora Vanusa morreu na madrugada deste domingo, aos 73 anos, em casa de repouso, em Santos, no litoral de São Paulo. Entre agosto e setembro, ela esteve internada no Complexo Hospitalar dos Estivadores com um quadro de pneumonia e anemia. A morte foi anunciada pela família, através de um comunicado
A cantora Vanusa morreu na madrugada deste domingo, aos 73 anos, em casa de repouso, em Santos, no litoral de São Paulo. Entre agosto e setembro, ela esteve internada no Complexo Hospitalar dos Estivadores com um quadro de pneumonia e anemia. A morte foi anunciada pela família, através de um comunicado

 

 

Nos últimos anos, a artista sofreu com depressão e outros problemas gerados pelo uso de medicamentos tarja preta em excesso, o que a deixaram muito debilitada. O filho da cantora, Rafael Vannucci, está viajando para São Paulo para tratar dos trâmites. Até o momento, o produtor ainda não se pronunciou publicamente sobre a morte da mãe.

Vanusa não aparecia em público desde 2017, quando foi internada em uma clínica psiquiátrica para tratar uma depressão que a levou ao vício em calmantes. Há cerca de um ano, a cantora foi diagnosticada com Alzheimer. Em entrevista ao EXTRA em agosto de 2020, sua filha, a ex-apresentadora infantil Aretha Marcos, contou que a mãe havia perdido a capacidade de raciocínio e não a reconhecia mais.

 

— Minha mãe não tem mais cognitivo (que significa a perda da memória e dificuldade de raciocinar). Ela assistiu à minha reportagem na TV e não entendeu nada. Não tem mais como conversar com ela — disse Aretha, à época.

Mais de 50 anos de carreira

Vanusa nasceu em Cruzeiro, no interior de São Paulo, em 1947, mas foi criada em Minas, onde começou a carreira aos 16 anos, como crooner do conjunto Golden Lions. Sua estreia no programa de Eduardo Araújo, na extinta TV Excelsior, em 1966, chamou a atenção da gravadora RCA Victor, que lançaria seu primeiro LP dois anos depois. O disco incluía composições da própria cantora. 

Vanusa também passou pela TV Record, onde participou das duas últimas edições do programa Jovem Guarda e atuou em "Adoráveis Trapalhões", ao lado de Renato Aragão e Wanderley Cardoso, com quem teve um relacionamento.

Em 1971, a artista participou da sexta edição do Festival Internacional da Canção, onde apresentou "Namorada", música feita em parceria com seu primeiro marido, Antônio Marcos. Com ele, Vanusa teve duas filhas, Amanda e Aretha. Ela também é mãe do ator Rafael Vanucci, fruto de seu casamento com o diretor de TV Augusto César Vanucci.

Ao longo da carreira, a cantora passou por diversos estilos musicais, desde a Jovem Guarda de suas primeiras apresentações até o rock em "What to do", faixa de seu álbum de 1973 que lhe rendeu comparações com a banda Black Sabbath. O mesmo álbum lhe traria seu maior sucesso: a canção "Manhãs de setembro", feita em parceria com Mário Campanha. O estilo romântico da faixa acabaria por marcar a trajetória de Vanusa, que também cantou compositores como Belchior ("Paralelas", em 1974) e Chico Buarque ("Basta um dia", em 1982).

 

A artista também fez aparições no cinema, nos filmes "Pobre príncipe encantado", de Daniel Filho (1969), e "Com a cama na cabeça", de Mozael Silveira (1972). Em 1998, publicou sua autobiografia, intitulada "Vanusa - Ninguém é mulher impunemente", mas o livro foi apreendido no dia de seu lançamento devido a um impasse judicial com o cantor Wanderley Cardoso. A obra só voltaria às prateleiras um ano depois.

 

 

Lançado em 2015, seu último trabalho, "Vanusa Santos Flores", foi o primeiro álbum de inéditas da cantora depois de 20 anos. Produzida por Zeca Baleiro, a obra contou com composições de Vander Lee, Ângela Rô Rô e Zé Ramalho.

Em entrevista ao EXTRA no fim daquele mesmo ano, Vanusa lembrou o episódio em que confundiu a letra do Hino Nacional, durante uma cerimônia na Assembleia Legislativa de São Paulo, em 2009. À época, a artista se tornou alvo de chacota na internet, o que desencadeou uma série de problemas psicológicos.

— Depois daquele dia, em que eu estava passando mal, descobri que tinha labirintite nervosa e estava no fundo do poço. Só soube que meu vídeo era uma febre mais de um mês depois. Se soubesse logo de cara, eu morreria. Naquele momento, quis parar e rever minha vida. Eu não admitia que tinha errado daquele jeito — relembrou ela na ocasião.

 
Abertas inscrições para as oficinas do V Festival de Cinema Estudantil ‘Você na Tela’

Abertas inscrições para as oficinas do V Festival de Cinema Estudantil ‘Você na Tela’

Da Redação e  Secom Palmas
 
 
-- A partir desta quinta-feira, 29, estão abertas as inscrições para as oficinas do V Festival de Cinema Estudantil ‘Você na Tela’. Com formato virtual, os interessados terão a oportunidade de aprender sobre roteiro, direção, edição e orientação sobre festivais. A iniciativa é uma parceria da Fundação Cultural de Palmas (FCP) e o Núcleo Audiovisual na Escola (NAE). As inscrições seguem até o dia 02 de novembro pelo site e as oficinas entre os dias 03 e 14 de novembro, no canal do Festival Você na Tela no YouTube.

Os conteúdos serão ministrados pelo realizador Esdras Campos e buscam capacitar profissionais do audiovisual, cineastas, professores, alunos, educadores ou orientadores que serão responsáveis para colocar em prática as técnicas, operacionalização e conceitos assimilados no projeto como ferramenta de apoio à disciplina lecionada em sala e também replicar essa experiência em toda escola.

Nesta etapa, os participantes serão capacitados para executar projetos audiovisuais conhecendo as técnicas, ferramentas e equipamentos, desde o mais simples e acessível a equipamentos profissionais mais utilizados em produções profissionais. Com isso, poderão criar conteúdo em áudio e vídeo para os mais diversos canais e multiplicidade de formatos.

“O Núcleo Audiovisual na Escola (NAE) surge em um momento de crescente acessibilidade quanto a aparatos tecnológicos, que nos possibilita usar a tecnologia como meio para ampliar a experiência pedagógica e dar nova expectativa ao educador e ao aluno no processo de aprendizagem, e ainda a interação da escola com a comunidade”, explica Campos.

Serviço

Período de inscrições: 29/10 a 02/11/2020.

Realização das oficinas: 03 a 14 de novembro.

Link para inscrições

Cronograma das Oficinas

Horário: 18 horas

03 a 08/11/2020: Argumento roteiro, produção captação de som e imagem;

09 a 11 /11/2020: Áudio e vídeo, finalização;

12 e 13/11/2020: Ferramentas digitais;

14/11/2020: Divulgação de curtas-metragens em festivais.

Conteúdos aplicados

- Produção: Orientação básica sobre o conhecimento de como produzir e dirigir conteúdos audiovisuais. Serão abordados os fundamentos da linguagem cinematográfica, equipamentos, padrão de filmagem e edição documental, fotos, censores, iluminação, planos, enquadramentos, distância focal, bouquet, rolling shutter, posição de câmera.

- Áudio: conceitos, elos e cadeia do som, processos, tipos de captação, som direto, baixa e alta impedância, balanceamento de sinal, rf, watts, armazenamento, mixagem, masterização.

- Vídeo: conceitos básicos de cinematografia (princípios da fotografia, sensores, lentes, exposição, white balance) setting e relação custo benefício. Tipos de câmera, operação de câmeras digitais, iluminação cênica. Movimentos de câmera, estrutura de imagem/som, relação custo benefício.

- Festivais: Orientações de como inscrever os curtas em festivais, registro da obra, como escolher o festival certo para cada produção, emissão de Certificado de Produto Brasileiro (CPB), e os desafios dos festivais internacionais.

Esdras Campos (Produtor Cinema e TV)

Diretor, roteirista de TV e cinema, cursou piano no Cenex- UFMG Universidade Federal de Minas Gerais, Pós-Graduando em Cinema e Linguagem Audiovisual pela Universidade Estácio.

No audiovisual participou nas seguintes produções:

Roteirista e diretor no documentário ‘Sou do Barro’ (Kza Filmes 2017); roteiro e direção curta ‘Acontece’ (Gadita Filmes e Kza Filmes, 2016); sound designer no filme ‘Palmas, Eu Gosto de Tu’ (SuperOito Produções Audiovisuais, 2014); sound designer edição de som no filme ‘Ouça-me’ (SuperOito Produções Audiovisuais , 2014); operador gimbal série ‘O Boneco de Barro e o Rei’ (Spatium Arte e Cultura 2017); sound designer ‘Nele Minha Fortaleza’(Gadita Filmes e KZA Cine, 2017); som direto no web série ‘Microcontos’(SuperOito Audiovisual  e Associados, 2014); som direto no filme “Apoio Cultural” (Jubalina e Associados, 2016); seleção e encaminhamento equipe de produção no filme ‘Em Nome da Morte’ (TV Zero e Globo Filmes, 2016); Comissão Julgadora  na mostra de Cinema Miragem em Miracema, 2015; Foi membro da Comissão Julgadora Jovem Realizador no (IV Festival de Cinema Estudantil de Palmas - Você na Tela, 2017); sound designer filme ‘A Massa Que Faz o Pão’ do diretor Hélio Brito, contemplado pelo Ministério da Cultura, março 2018.

Música e debate agitam a programação de hoje no Sesc Cultura ON

Música e debate agitam a programação de hoje no Sesc Cultura ON

Da Redação e Ascom Sesc

 

O Sesc Cultura ON segue a programação no mês de novembro. No dia 06 vai rolar, às 19h, o debate “Cenário Artístico do Tocantins Frente à Pandemia e a Necessidade da Música Autoral”, com Luiz Tupiniquim e convidados. Em seguida, às 20h, tem a apresentação musical do projeto “Dois Corações e Uma História”, com Keila Lipe e Luiz Teixeira. As apresentações acontecem sempre na página oficial do Sesc Tocantins no Youtube www.youtube.com/sescto. Informações pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone (63) 3212-9954.
 
Cenário Artístico do Tocantins Frente à Pandemia e a Necessidade da Música Autoral – 19h
Usando cenário atual como pano de fundo para um diagnóstico mais realista dos impactos sociais e culturais no Tocantins, será analisado empiricamente como os artistas do Tocantins absorvem as mudanças do novo modo de se situar no cenário musical isto é, o chamado “Novo Novo da Sociedade” devido a pandemia ter modificado todos os hábitos sociais da população mundial e claro do nosso estado. O artista necessita de obras e conteúdos autorais para participar das novas propostas oferecidas pelo poder público e setor privado através de editais, chamadas públicas etc. Portanto Luiz Tupiniquim considera pertinente ter esse diálogo atual e da necessidade de se reinventar, adotando novas posturas de adequação e criação de novos espaços criativos e operacionais para os músicos que atuam no setor da chamada Economia Criativa do Tocantins. O debate terá a duração de 60 minutos e a classificação é livre.
 
Dois Corações e Uma História – 20h
O projeto tem como objetivo levar ao grande público um trabalho que fez história na música Tocantinense, com canções que foram vencedoras de Festivais no Tocantins e também em festivais em âmbito nacional. Com uma roupagem acústica, músicas autorais que foram interpretadas exclusivamente pela cantora Keila Lipe, canções que trazem reflexões e mensagens positivas que levam os ouvintes a fazerem uma viagem pela arte da música, com uma interpretação única. São quase 20 anos de história, sendo um capítulo muito importante na vida artística dos dois, por isso o nome do projeto “Dois corações e uma História”, o coração é amor pela música, é o sentimento que Luiz Teixeira coloca em suas letras e melodias, e que se une a interpretação peculiar e cheia de emoção de Keila Lipe. A apresentação musical terá a duração de 40 minutos e a classificação é livre.
 
Sesc Cultura ON
O projeto surgiu em virtude da pandemia do novo coronavírus, a COVID 19. O Sesc acredita que a manutenção das atividades culturais contribui para o bem-estar social e para a qualidade de vida dos trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo, de seus dependentes e comunidade em geral.
 
A ação é destinada a artistas residentes no estado do Tocantins, que desenvolvem trabalhos nas linguagens de Artes Cênicas (teatro, circo e dança), Artes Visuais, Literatura, Música, Audiovisual, Arte Educação, Patrimônio Cultural e de forma transversal para profissionais ligados as áreas técnicas e economia criativa. Foram selecionadas propostas de criação, fruição e formação, a ser apresentadas de forma virtual nos canais oficiais do Sesc. Todos os projetos serão disponibilizados ao público de forma virtual, podendo estes ainda serem apresentados em programações presenciais pós pandemia.
 
Sobre o Sesc
O Serviço Social do Comércio (Sesc) é uma entidade privada sem fins lucrativos administrada pela Fecomércio Tocantins, que é ligada a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Por meio do acesso à cultura, educação, saúde, esporte, lazer e assistência, são oferecidos serviços e ações que melhoram a qualidade de vida dos brasileiros através de suas mais de 580 unidades por todo o país.
 
Serviço
Cultura – Sesc no Tocantins
Ação: Sesc Cultura ON
Debate: Cenário Artístico do Tocantins Frente à Pandemia e a Necessidade da Música Autoral
Data: 06/11
Horário: 19h
Local: www.youtube.com/sescto
 
Ação: Sesc Cultura ON
Música: Dois Corações e Uma História
Data: 06/11
Horário: 20h
Local: www.youtube.com/sescto
 
Informações: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. | (63) 3212-9954
 

Retorno gradual de eventos em Palmas com protocolos e termo de responsabilidade está previsto em decreto desta quinta, 29

Retorno gradual de eventos em Palmas com protocolos e termo de responsabilidade está previsto em decreto desta quinta, 29

da Redação e Secom Palmas

 
Publicado no Diário Oficial desta quinta, 29, decreto também estabelece volta do atendimento presencial no âmbito da Administração Municipal  
 
 
 

O Diário Oficial do Município (DOM) de Palmas desta quinta-feira, 29, traz a publicação do Decreto Nº 1.959/2020, que trata do retorno gradual de eventos e da volta do atendimento presencial no âmbito da administração municipal. A realização de eventos dependerá do atendimento às regras estabelecidas pelos órgãos competentes. Confira a íntegra do Decreto neste link.

Conforme o Art. 4º do Decreto, o retorno gradual de eventos suspensos pelo Decreto Nº 1.856, de 14 de março de 2020, ocorrerá de acordo com protocolo estabelecido pela Vigilância Sanitária. O Art. 5º estabelece que o interessado na realização de evento deverá assinar termo de responsabilidade quanto ao cumprimento das regras constantes no referido protocolo, previamente à autorização pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Serviços Regionais (Sedusr), responsável pela fiscalização quanto ao cumprimento do Código de Posturas do Município.

Administração

A partir do dia 3 de novembro, próxima terça-feira, após o feriado de Finados, todas as secretarias e órgãos da administração direta e indireta de Palmas retomarão o atendimento presencial ao público. Conforme o Decreto, servidores com idade superior a 60 anos e aqueles com diagnóstico de comorbidade e de enfermidades que se enquadrem no grupo de risco para a Covid-19, permanecerão em atividade home office, mediante apresentação de laudo comprobatório.

Para o retorno presencial dos servidores que não se enquadram nesses grupos de risco e que ainda estavam em home office, os gestores deverão observar as normas federal, estadual e municipal referentes ao enfrentamento do novo coronavírus.

As regras estabelecidas no decreto publicado nesta quinta-feira estão sujeitas a revisão a qualquer tempo, a depender da evolução do cenário epidemiológico na Capital. Ficam revogados no Decreto 1.856 o inciso II do Art. 12, o incisivo II do Art. 14 e o Art. 15.

 
Nesta quinta o Sesc Cultura ON realiza diálogo sobre Circo e Pandemia – como se reinventar

Nesta quinta o Sesc Cultura ON realiza diálogo sobre Circo e Pandemia – como se reinventar

 

 Da Redaçaõ e Ascom Sesc

 

A programação de novembro do Sesc Cultura ON segue com o diálogo “Circo e Pandemia – como se reinventar” no dia 05 (quinta-feira), às 19h. O bate papo será realizado na página oficial do Sesc Tocantins no Youtube www.youtube.com/sescto. Informações pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone (63) 3212-9954.
 
Circo e Pandemia – como se reiventar – 19h
O Tocantins, por meio do Circo Os Kaco, sediou de maneira totalmente inédita o 1º Festival de Circo online que se tem notícia no mundo e no Brasil. Foi realizado em parceria com uma produtora audiovisual e uma produtora de comunicação, além de 07 produtores culturais independentes que já são parceiros no Festival desde a 1º edição. Com esse mote, Marcela Pultrini coordenadora de projetos do Circo Os Kaco e coordenadora geral do Festival de Circo de Taquaruçu, propõe um diálogo sobre essa resistência que é fazer arte em tempo de pandemia, se reinventar. Dessa maneira o diálogo vem para fortalecer e incentivar as infinitas formas de ser resiliente na produção cultural. O documentário tem a duração de 60 minutos e a classificação é livre
 
Sesc Cultura ON
O projeto surgiu em virtude da pandemia do novo coronavírus, a COVID 19. O Sesc acredita que a manutenção das atividades culturais contribui para o bem-estar social e para a qualidade de vida dos trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo, de seus dependentes e comunidade em geral.
 
A ação é destinada a artistas residentes no estado do Tocantins, que desenvolvem trabalhos nas linguagens de Artes Cênicas (teatro, circo e dança), Artes Visuais, Literatura, Música, Audiovisual, Arte Educação, Patrimônio Cultural e de forma transversal para profissionais ligados as áreas técnicas e economia criativa. Foram selecionadas propostas de criação, fruição e formação, a ser apresentadas de forma virtual nos canais oficiais do Sesc. Todos os projetos serão disponibilizados ao público de forma virtual, podendo estes ainda serem apresentados em programações presenciais pós pandemia.
 
Sobre o Sesc
O Serviço Social do Comércio (Sesc) é uma entidade privada sem fins lucrativos administrada pela Fecomércio Tocantins, que é ligada a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Por meio do acesso à cultura, educação, saúde, esporte, lazer e assistência, são oferecidos serviços e ações que melhoram a qualidade de vida dos brasileiros através de suas mais de 580 unidades por todo o país.
 
Serviço
Cultura – Sesc no Tocantins
Ação: Sesc Cultura ON
Diálogo: Circo e Pandemia – como se reinventar
Data: 05/11
Horário: 19h
Local: www.youtube.com/sescto
Adetuc divulga edital de Chamamento  Público para seleção de artesãos para 31ª Expominas

Adetuc divulga edital de Chamamento Público para seleção de artesãos para 31ª Expominas

 

Da Redação e Ascom detuc

 

 O processo de seleção de artesãos e entidades representativas a 31º Feira Nacional de Artesanato – Expominas, de Belo Horizonte (MG), será de 29/10 a 09/11/2020

 

O Governo do Estado, por meio da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), em consonância com a Coordenação Nacional do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), da Subsecretaria de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas, Empreendedorismo e Artesanato, da Secretaria de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação, do Ministério da Economia, divulgou  na quarta-feira, 28, no Diário Oficial do Estado, nº 5.714, o edital de Chamamento Público Nº 02/2020, o processo de seleção de artesãos e entidades representativas interessados em participar, no período de 1º a 6 de dezembro, da 31º Feira Nacional de Artesanato – Expominas, de Belo Horizonte (MG).

Conforme o edital, serão disponibilizadas 14 vagas, sendo selecionados sete artesãos individuais (pessoa física) e 07 sete entidades representativas de artesãos (pessoa jurídica), com suas respectivas produções, para ocupação de um espaço coletivo de 100m², para a divulgação e comercialização de produtos artesanais confeccionados por artesãos do Tocantins. Das sete vagas para entidades representativas, 02 (duas) serão destinadas para associações de etnias indígenas, e 02 (duas) para associações que trabalham com a matéria-prima capim dourado. As outras 03 (três) vagas serão destinadas a entidades que representarão artesãos com tipologias variadas. Serão selecionados artesãos e entidades representativas que produzam peças das seguintes tipologias como: Madeira; Cerâmica; Couro; Capim; Fibra; Semente; Casca; Flores e Folha; Cristal e Vitral.

Os selecionados deverão arcar com as despesas, a exemplo de transporte, hospedagem, alimentação e embalagens. Ainda de acordo com Edital, serão custeadas pela Adetuc as despesas de transporte das mercadorias (ida e volta) e diárias para o motorista e o técnico de artesanato que coordenará as atividades no estande do Tocantins.

Da seleção, pode participar o artesão individual (pessoa física) com idade mínima de 18 anos completos na data da inscrição; possuir cadastro no Sistema de Informações do Artesanato Brasileiro (SICAB); Carteira Nacional do Artesão dentro do prazo de validade. Já as entidades representativas/pessoa jurídica deverão também ser cadastradas no SICAB. O Edital prevê que 30% das vagas serão disponibilizadas para artesãos ou associações que não tenham participado das duas últimas feiras com espaços disponibilizados pelo PAB.

O período de inscrições será de 29 outubro a 09 de novembro. A ficha de inscrição e dos documentos exigidos devem ser enviados para o endereço Eletrônico: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.;  até às 23h59 do dia 09 de novembro de 2020. Já os formulários para inscrição e mais informações podem ser obtidas no edital do certamente, no site da Adetuc: adetuc.to.gov.br, ou na sede do órgão, junto a Gerência de Fomento e Promoção da Cultura, ou ainda por meio do fone: 3218-1370.

Cronograma

As inscrição e apresentação da documentação exigida: 29/10 a 09/11/2020

Análise e avaliação dos formulários: 10 e 11/11/2020

Divulgação da lista provisória: 13/11/2020

Prazo para encaminhamento de recurso: 16/11/2020

Prazo para análise do recurso: 17/11/2020

Divulgação da lista definitiva da seleção: 19/11/2020

Entrega das peças artesanais das propostas selecionadas: 26 e 27/11/2020

Período da Feira: 01 a 06/12/2020

Devolução das peças não comercializadas: 10 e 11/12/2020

 Expominas

A Feira Nacional de Artesanato realizada há 31 anos é considerada o maior evento em representatividade da América Latina, com 900 stands, envolvendo diretamente 3.000 artesãos e indiretamente outros 12.000. Recebe a visitação de mais de 100.000 pessoas, que este ano por conta da COVID e protocolos será reduzida para o máximo de 65.000 pessoas.

Nesta edição, para compensar a diminuição de público e dar oportunidade de quem não vai poder ou não quer ir ao evento, será criada uma plataforma de visitação ao evento presencial, no estilo de visita virtual a museus ou mesmo o Google Street Views. Assim, as pessoas poderão passear pelo evento, entrar nos stands e fazer um contato direto com o artesão e mais importante, esta plataforma ficará no ar até final de 2021 dando oportunidade de visitação do público varejista e lojista e venda do artesão por 365 dias.

A Feira Nacional de Artesanato realizada há 31 anos é considerada o maior evento em representatividade da América Latina.

Image

To em Foco foi criado com a missão de fomentar a produção e a disseminação de conhecimentos relacionados com a Cultura, Turismo e Natureza, objetivando a troca de informações, a reflexão e o debate, promovendo assim o desenvolvimento social. Protagonizado pela tocantinense Núbia Dourado o portal de notícias, visa promover projetos e ações culturais, valorizando a cultura regional e costumes tradicionais, como música, culinária, danças e romarias.
Nossos contatos:   (63) 991145171  [email protected]

Desenvolvido por Barco Digital

Publish the Menu module to "offcanvas" position. Here you can publish other modules as well.
Learn More.